quinta-feira, 3 de março de 2016

Extraterrestres nos Centros Espíritas

Através desta postagem trazemos algumas matérias de vários sites, onde se discorre sobre este tema tão polêmico e, ao mesmo tempo, tão atual e verdadeiro.

Bom, vamos às matérias. E que cada um tire suas próprias conclusões. Lembrando que o espaço de comentários também serve para debates saudáveis e respeitosos.


Espiritismo e Extraterrestres

Por Hugo Lapa

Quando comecei a pesquisar a relação entre ufologia espiritual e o Espiritismo, comecei a perceber como é difícil associar duas formas de conhecimento espiritual distintas. Muitos líderes do movimento espírita não gostam de usar a palavra extraterrestre dentro dos centros, e nem mesmo aceitam a presença de seres de outros planetas nas sessões mediúnicas. Visto se tratarem de seres muito antigos e sábios, qual seria o impedimento para uma manifestação extraterrestre num centro espírita?

Apesar do Espiritismo falar claramente sobre a pluralidade dos mundos habitados, o contato com os extraterrestres raramente são levados a sério. Alguns adeptos do movimento espírita chegam ao ponto de afirmar que aparições de seres do espaço, humanoides e não humanoides, são espíritos obsessores disfarçados de extraterrestres. Seu objetivo seria confundir os seres humanos, distorcer o conhecimento, criar seitas de ufolatria e desviar as pessoas do progresso espiritual. Como já mencionamos anteriormente nesta obra, há abundantes evidências da existência de seres extraterrestres como seres físicos, com naves e tecnologia superior.

O Espiritismo é uma doutrina cristã por excelência. O livro “Evangelho Segundo o Espiritismo” forma a base dos seus ensinamentos cristãos. As palavras de Jesus, seus pensamentos e idéias, tal como expressos no Novo Testamento, são uma orientação essencial para a doutrina espírita. O único ensinamento de Jesus que, se bem interpretado, pode revelar algo sobre a vida extraterrestre é a famosa frase que diz “Na casa de meu Pai há muitas moradas”. Espíritas e não espíritas acreditam firmemente que Jesus estava se referindo aos diferentes planetas do universo.

Mas talvez não sejam apenas os planetas a abrigar vida, é possível que outros corpos celestes tenham essa mesma função, algo desconhecido da ciência da Terra. É possível que as estrelas, incluindo nosso sol, sejam uma “morada” para seres de ordem espiritual mais elevada. Os habitantes das estrelas, provavelmente, não ficam restritos a sua superfície como ficam os terráqueos à Terra, presos pela força da gravidade e pelo peso de sua condição corpórea. Dizem que os habitantes solares vivem em outra dimensão, além do plano material.

O Espiritismo é, provavelmente, a teoria mais antiga que aceita integralmente a existência extraterrestre. Os ensinamentos espíritas são bem claros a esse respeito: miríades de seres estariam povoando todo o conjunto do universo. Esse superpovoamento, pregado pelo francês Alan Kardec, chega a ocupar todos os espaços do cosmos. Segundo os espíritos que teriam transmitido a doutrina espírita, em todos os globos do universo existem seres de variados graus de progresso espiritual. Dos mundos inferiores aos mundos superiores, a criação divina não admite espaço vazio, ou zonas despovoadas e sem qualquer utilidade para a inteligência suprema. A inutilidade é uma ideia contrária a própria natureza divina, em sua infinita perfeição e sabedoria.

Em “O Livro dos Espíritos”, as mensagens quanto à existência de vida inteligente fora da Terra são expostas nas questões 55 a 59: “Há vida em todos os globos que se movem no espaço”. Deus, em sua infinita sabedoria, jamais poderia ter criado os mundos para nada servirem; para se tornarem grandes massas sólidas de matéria que giram no espaço e nada produzem de útil. Para que a providência se cumpra, é necessário que existam seres habitando os mundos, e que neles sejam realizados os propósitos divinos, que, em essência, é a evolução dos espíritos – pelos seus próprios méritos – rumo à perfeição. Essa ideia é conhecida no Espiritismo de “Pluralidade dos Mundos Habitados”, que é o nome do capítulo de “O Livro dos Espíritos” que fala a esse respeito.

De acordo com o Espiritismo, como seria a forma dos seres de outros planetas? O Livro dos Espíritos menciona sobre as constituições físicas de cada mundo. Essa constituição varia de um mundo a outro e obedece ao nível de adiantamento moral de um globo (planeta). Isso significa que, quanto maior o grau de progresso alcançado, maior o embelezamento da forma física desses seres. Por outro lado, quanto mais degradado moral e espiritualmente é uma civilização, menor será sua beleza física.

Essa ideia está ligada a teoria da beleza do Espiritismo. Essa teoria proclama que a evolução moral e espiritual de uma raça acompanha e influencia no seu grau de embelezamento. Uma constituição animalizada, com traços grosseiros, pode indicar uma forma onde os instintos prevaleçam sobre a inteligência, o caráter e a moral. Por outro lado, uma forma refinada, leve, com traços finos, demonstraria uma evolução moral. Esse pensamento de Kardec foi considerado racista por muitos, pois colocaria os negros como inferiores no campo moral.

Fonte: hugolapa.wordpress.com


A PRESENÇA EXTRATERRESTRE NOS CENTROS ESPÍRITAS

Por Neusa Gomide

Amigos,

Estamos tratando da Transição Planetária atual e dos desdobramentos naturais das atividades da GRANDE FRATERNIDADE BRANCA e dos seus Servidores em todas as atividades humanas e não humanas (animais, minerais, vegetais e elementais) em face das transformações no planeta Terra.

O presente texto não visa, de forma alguma, levantar críticas ao espiritismo. Pelo contrário, somos infinitamente gratos à codificação de Kardec. Entendemos que, como numa família, deveríamos sentar para discutirmos os pontos críticos para avançarmos. É nosso desejo e aspiração avançarmos sempre, aprendendo os novos caminhos e infinitos que são os caminhos do Espírito da Verdade. Nós somos extraterrestres!



UMA SITUAÇÃO CULTURAL DOS ESPÍRITAS SOBRE OS EXTRATERRESTRES


Kardec codificou, no Espiritismo, a existência dos espíritos dos homens como seres desencarnados. Mas os espíritas não refletem a ideia de espíritos de seres extraterrestres que possam ter desencarnado na Terra. Kardec codificou o Espiritismo em 1857 (publicação do Livro dos Espíritos), afirmando estar trazendo palavras novas para as coisas novas, já que naquela época não existia a palavra Espiritismo e Herculano Pires na Introdução do livro acima, afirma que sobre este livro se ergue a Doutrina Espírita - pedra fundamental do Espiritismo - o seu marco inicial. Mas os espíritas acreditam na ideia de que o Espiritismo não pode mais evoluir e que tudo o que tinha a ser conhecido e sabido já foi dito por Kardec.

Kardec codificou no Espiritismo a comunicação entre o mundo material e o espiritual e entre algumas obras - OBRAS PÓSTUMAS - se encontram relatos de seres terrestres(artistas famosos na Terra) morando em outros mundos do Sistema Solar; mas os espíritas estranham uma comunicação de um ser que se identifica como sendo de outro planeta ou vindo de outro planeta.

Kardec codificou no Espiritismo a aparência dos espíritos como sendo geralmente o da última encarnação, mas os espíritas estranham uma comunicação de um ser de aparência extraterrestre (talvez por ser de outras encarnações em outros mundos).

Kardec codificou no Espiritismo o papel do médium, canalizando mensagens de espíritos, mas os espíritas estranham que haja médium para canalizar mensagens de outras fontes, por exemplo, seres mais evoluídos que não se encontram desencarnados, apenas vibrando em outra dimensão.

Kardec codificou o Espiritismo com base nos ensinamentos dos "Espíritos", mas os espíritas relutam em acatar ensinamentos de "Espíritos" que se dizem Extraterrestres, afirmando que estes estão tentando confundir os médiuns, ou que são obsessores.

Amigos, a pesquisa não se esgotou em Kardec! Kardec é a pedra fundamental! Há ainda um imenso edifício por se construir! Basta uma leitura nos novos livros psicografados no meio espírita, para saber sobre a transição planetária em andamento. E quem é orador, que inclua em suas palestras, palavras novas:

- Sobre a vida nas estrelas.

- Informações de que não somos "obra" do Criador.



A PRESENÇA DE EXTRATERRESTRES NOS CENTROS ESPÍRITAS



Vamos relatar um caso ocorrido no Plano Espiritual de um ser terrestre que visitava um Centro Espírita. Não temos autorização para citar nomes.

Este ser era advogado em sua última encarnação na Terra. Em visita a um Fórum constatou um fato raro: a presença de um advogado médium no Fórum sem estar acompanhado por nenhuma entidade espiritual. Acompanhou aquele médium, vendo ali uma oportunidade de trabalho. Passou a seguir o médium, procurando uma oportunidade de se manifestar quando o mesmo comparecesse a uma reunião espírita.

Tal se deu e este Advogado Desencarnado compareceu como observador ao Centro Espírita. Vendo o desdobramento dos trabalhos da casa, observou do médium uma coisa completamente estranha a este espírito. Uma entidade alienígena - um ET - usando dos fluídos do médium tornou-se visível a este espírito do advogado e manifestou-se com extrema dificuldade de comunicação.

Relata este espírito do advogado que o ET não foi nada bem vindo. Também os espíritos desencarnados se sentem ameaçados pelos ETs, pois eles vibram numa faixa superior à dos Espíritos terrestres que se encontram presos à atmosfera da Terra. Relata o espírito do advogado que os espíritos que se encontravam no Centro Espírita começaram a desdenhar o ET que se manifestou com um pequeno sinal que causou estranho formigamento naqueles espíritos zombedeiros.

Assim, o dirigente da Casa pediu que o ET se afastasse para dar oportunidade a outro espírito de se manifestar. Foi então que este espírito do advogado se manifestou e foi bem recebido pelos médiuns e dirigentes da casa. Terminados os trabalhos da Casa Espírita este espírito do advogado acompanhou o médium (ver no início) até sua casa. Ao deitar, o espírito do advogado constatou que o médium foi assediado por espíritos perturbadores que lhe causavam tormentos e danos nos órgão físicos.

Foi então que surgiu o ET, a entidade alienígena, que tornou-se visível e começou a agir em defesa do médium. O pequeno ser verde aprisionou as entidades obsessoras causando-lhes danos nos seus perispíritos deixando que fugissem ou sofreriam de forma mais grave. Após esta cena que foi observada pelo espírito do advogado, ele, o ET e o espírito do médium conversaram grande parte daquela noite.

Estamos tentando uma forma de disponibilizar maiores informações sobre este assunto e as repercussões desse relacionamento que surgiu desde então - ensinamentos e informações sobre os "médiuns intergaláticos". Todavia, sabemos que muitas informações são feitas por extraterrestres usando nomes terrestres tais como "Dr. Fritz" e outros da Grande Fraternidade Branca.

O que vale é a universalidade dos ensinamentos. Estaremos em breve diante de fatos reais de contatos e seria muito melhor termos uma real compreensão dessas coisas enquanto nossas mentes e nossas emoções estão "equilibradas" para analisar e aprender...



CASAS ESPÍRITAS E SERES EXTRATERRESTRES

Também é motivo de preocupação para nós, o silêncio por parte das Casas Espíritas, quando o assunto é comunicação mediúnica dos seres extra-planetários.

Concordamos que as instituições Espíritas de modo geral, com seus médiuns e estudiosos da Doutrina, detêm a credibilidade desejada para que essas comunicações se estabeleçam, entretanto isso parece não estar ocorrendo, ou se ocorre, não está sendo divulgado. O que estaria acontecendo?

A posição de indiferença quanto ao assunto, adotada pelos dirigentes dessas Casas, poderia inibir os médiuns e inviabilizar a aproximação desses seres? Por ser o fenômeno mediúnico algumas vezes muito sutil, poderia o médium, por excesso de zelo ou por desacreditar da possibilidade de contato com os extraterrestres, criar obstáculo e não lhes dar passividade?

Existiriam médiuns dessas Casas que estariam recebendo essas mensagens e se sentindo constrangidos de apresentarem sua origem? Enfim, estariam os irmãos extraterrestres buscando outros canais de comunicação, por se acharem fechados aqueles? Essas questões não podemos afirmar, mas supomos que possam estar ocorrendo. Fica a cargo do leitor o julgamento.

Que eles estão muito próximos, a nível físico, não há dúvida. Adquira a confiança de um piloto de aviação comercial e consulte-o sobre o assunto. Temos tido informações de que o avistamento de OVNIs é cada vez maior por parte desses profissionais, ao longo de todo o planeta e muito intenso aqui no sul do Brasil, sendo inclusive detectados pelos radares da defesa aérea.

Que querem afinal esses nossos irmãos? Qual a sua mensagem? Se as querem ou precisam passar através das autoridades governamentais é fácil entender porque não conseguem. Sendo esses irmãos mais evoluídos que nós, moral e intelectualmente, que absurdo haveria em se preocuparem conosco, principalmente nesta hora em que a humanidade parece caminhar para o abismo? Não é assim que procedemos com nossas crianças diante do perigo? Não lhes estendemos as mãos nas dificuldades e até lhes impedimos de caminhar sozinhas em determinadas situações?

Quanto ao serem dramáticas e aterradoras as mensagens desses seres, imaginamos ser necessário, nesta hora, não somente uma simples advertência, mas um forte grito de alerta capaz de impedir a caminhada da humanidade em direção ao caos.

Há uma obra, ditada pelo Espírito Humberto de Campos, através do médium Chico Xavier, em cujo capítulo, narra uma incursão daquela entidade ao mundo físico do Planeta Marte. Numa cidade marciana, em dado momento, vários encarnados se reúnem num tempo para orar e buscar aproximação com seus vizinhos terráqueos. Sob o influxo poderoso daquelas mentes irmanadas no mesmo nível evolutivo, desce do Alto um mensageiro celeste trazendo a seguinte mensagem:

"Irmãos, ainda é inútil toda tentativa de comunicação com a Terra rebelde e incompreensível! Debalde os astrônomos terrenos vos procuram ansiosos, nos abismos do Infinito!... Seus telescópios estão frios, suas máquinas geladas... somente agora, cogitam as instituições divinas da transição necessária, a fim de que a vida na Terra se efetive com o sentido da verdade humanidade...

Irmãos, contemplemos a Terra e peçamos ao Senhor do Universo que as modificações, precisas ao seu aperfeiçoamento, sejam menos dolorosas ao coração de suas coletividades..." (Novas Mensagens, pp. 66-67, Cap. Marte).

Também as obras "E a Vida Continua..." e "Mensagens do Astral" (Ramatis) tecem considerações sobre as provações coletivas que assolarão a humanidade terrestre. Nenhuma delas precisa datas mas dão a entender que o tempo em que ocorrerão está próximo.

Caro leitor. Preocupa-nos o silêncio dos Centros Kardecistas quanto a essa questão. Entendemos a importância dos ensinamentos evangélicos na educação espiritual e sua necessidade para impulsionar as criaturas na direção de sua renovação, mas acreditamos ser extremamente necessário o estudo e abordagem da ciência espiritualista nessas Casas.

Os chacras, os sete corpos do homem, transcomunicação, problemas da alimentação, etc, ao nosso ver, são temas importantíssimos que deveriam ser estudados nesses Centros. Afinal, Kardec incentivou o estudos de novas matérias, desde que com critério e analisadas à luz do bom senso. Temos conversado com irmãos frequentadores de Centros Kardecistas inconformados com esta postura e que buscam esclarecimentos nas obras de Ramatis, lendo-as "clandestinamente", por não serem reconhecidas pela FEB.

De qualquer forma, reconhecemos que nossa necessidade atual é de reforma íntima, e mesmo que não acreditemos que essas previsões venham a ocorrer, devemos ter como principal preocupação nosso progresso espiritual, adotando como postura de vida os ensinamentos do Mestre Jesus, que certamente nos colocarão em condições de enfrentar qualquer situação com serenidade e equilíbrio.

Um Abraço Fraterno com votos de Paz e Harmonia,

Grupo Espírita Servos de Jesus, 22/10/00
Vitória (ES), Brasil



Espiritismo e ETs: Os pretos velhos do espaço

Há tanto tempo Eles estão aqui, que sería impossível relatar todos os acontecimentos onde estiveram entrelaçados os "deuses que vinham do céu em carruagens de fogo" ou que desciam em uma bola de luz e nós, terráqueos. Depois, obedecendo ao projeto linear de crescimento esboçado para o nosso planeta azul, permaneceram algum tempo em silêncio, aguardando os desígnios da Alta Hierarquia Espiritual, que trata da evolução da humanidade na Terra. 

Era preciso que passássemos um tempo sem contatos, sem ouvi-los, sem vê-los, para que pudéssemos aprender a ser responsáveis por nós mesmos. Evidentemente, os relacionamentos a níveis espirituais permaneceram, mas somente com aqueles que, em obediência ao Programa Planetário Terrestre, deveriam servir como sinalizadores de um novo tempo. Após esse período, que poderíamos chamar de "Tempo de obscuridade", reiniciaram-se os aparecimentos físicos. Primeiro, foram as das naves. Depois os próprios Seres aqui se apresentaram e continuarão se apresentando, cada vez com maior freqüência. 

Os surgimentos recomeçaram a partir dos anos 1947, 48, intensificando-se de uma maneira assombrosa, a partir de 1990/92. E nós sabemos a razão! Há uns trinta anos, logo após o surgimento ostensivo das naves interplanetárias, um médium muito conhecido de nosso país, teve alguns contatos. Procurado por dirigentes de centros espíritas que tinham tido idêntica experiência, receberam a seguinte orientação: "Nós já temos tantos problemas aqui na Terra para resolver, com os vivos e também com os mortos, como vamos assumir mais este compromisso com os extraterrestres, que querem que comuniquemos sua existência para as pessoas? Vamos tratar primeiro dos sofredores, encarnados e desencarnados, e depois veremos o que fazer".

Assim, ao longo de muitos anos, médiuns de casas espíritas, tais como estações receptoras, recebiam o que eles acharam ser brincadeiras: comunicações de seres de outros planetas, muitas vezes de Marte ou Ganimedes, satélite de Vênus. Um dos primeiros autores espíritas a falar abertamente sobre o tema foi Hercílio Maes, através da entidade Ramatís, que descreveu em um livro a vida no planeta Marte e foi muito atacado por isso. Com grande dificuldade, veio-se falando sobre a existência de vida inteligente em outros planetas, em todos esses anos. Uma notícia aqui, outra pequena acolá. 

Mas a ajuda dos seres não podia esperar. Como se apresentariam para o trabalho conjunto, se nem aceitar a hipótese de sua existência aceitávamos? A camuflagem se fazia necessária: iniciaram o comparecimento em centros espíritas ou umbandistas, disfarçados em caboclos e pretos-velhos. O disfarce era tão perfeito que, muitas vezes, os próprios videntes só conseguiam enxergá-los como essas entidades e não como seres multidimensionais. Inclusive, por uma questão de respeito por nós que, tais como criancinhas, iríamos ficar assustados com seu aspecto, talvez um pouco diverso do nosso. 

No bairro da Mooca, em São Paulo, já existe um terreiro de candomblé trabalhando em perfeita harmonia com seres de Órion, que se apresentaram através de uma médium e, depois, trouxeram outros companheiros orianos para ajudar. O trabalho de cura espiritual e também física já está contando com seres de Sírius e Órion em uma cidade muito próxima à Campinas, SP. Alguns desses nossos “irmãos maiores” já se encontram desligados da energia voltada para a terceira dimensão. Assim, o canal deve passar por todo um processo de adaptação, muitas vezes com bastante desconforto físico para acoplá-los adequadamente, para os trabalhos que utilizam energias extraterrestres e terrestres. 

No bairro do Jabaquara, São Paulo, está localizado um grande hospital espiritual que utiliza, seres de outras dimensões, ao lado de caboclos e índios, todos mobilizados no processo de auxílio a nós, seres do planeta Terra, ainda com tantos problemas e dores na parte física. Muitos seriam os fatos para ilustrar o que relatamos acima, mas escolhemos um, especialmente selecionado Via Luz para você, no qual apenas o nome da cidade, São José dos Campos, foi mantida real. 

Os outros foram substituídos para proteger os participantes do episódio, por motivos óbvios, porém podemos assegurar que todos os envolvidos são pessoas idôneas e trabalham há anos na parte espiritual. Está redigido em forma de carta, pois foi numa carta que o relato foi descrito:

Santa Branca, 13 de dezembro de 1995. 
Espero que ao receber esta, estejam todos bem com as bençãos de Deus.  
No dia 20 de novembro de 1995, às 20h30, eu estava no centro espírita X em São José dos Campos, onde fui para passar por um tratamento de apometria: um grupo de médiuns altamente preparados pesquisa cientificamente, profundamente e com muita seriedade, os casos de cura através do espiritismo científico religioso.  
Sendo assim, acabaram fazendo contato com ETs que também faziam pesquisas nesse terreno e hoje, trabalham em equipe. Não sei pormenores do assunto, pois fui apenas passar por uma consulta. Como vêm se desenvolvendo para mim os dons da vidência, intuição, inspiração e sensibilidade aguçada, por acaso estava lá no momento da chegada do ET. Pude vê-lo, senti-lo e ouvi-lo (embora aprendamos que nada acontece por acaso). Foi estacionada uma nave pequena sobre a casa e ele entrou pela porta da frente, que estava entreaberta, atravessou-a em diagonal e sentou-se em uma cadeira. Achei que fosse ilusão da minha mente, fiquei quieta e não comentei nada com ninguém. Chegou a minha vez de ser atendida, então entrei na sala onde estavam os médiuns. Durante o tratamento, um médium falou: estou vendo um ET ao lado dela.  
Nesse momento, percebi que não havia tido nenhuma ilusão, que era real e que Ele (tenho certeza que era homem) havia entrado na sala comigo. Só que a médium que o viu, equivocou-se, achando que ele estivesse me obsediando e fizeram o trabalho de corte. Ele percebeu e saiu da sala. Eu interrompi o trabalho e disse que também havia visto o ET, inclusive, na hora em que ele chegou. Enquanto eles continuaram a fazer as aplicações de meu tratamento, comecei a receber uma mensagem telepática do ET, que havia voltado para o canto da primeira sala. Foram essas as palavras: "Por favor, peça ao Doutor Ricardo e sua equipe se podem me atender, eu ficarei aguardando até o término dos trabalhos, pois preciso falar com eles".  
Pedi licença à equipe e perguntei se poderia falar, me disseram que sim, então disse-lhes: "O ET não é obsessor e não foi cortado". Ele estava na sala e passei a mensagem a eles. Terminado o meu trabalho, saí e fui embora para casa. No sábado seguinte, encontrei-me com o doutor Ricardo - ele é que nos dá aula de mediunidade - e perguntei-lhe se o ET era de verdade e se havia conversado com eles. Ele me disse que, após ter atendido todos os pacientes, convidaram o ET - que estava aguardando na sala, educadamente - a entrar.
Então, iniciou-se a conversação. Ele deu o nome, - que é complicado, como não marquei, não me lembro - e disse de que galáxia estava vindo e que pertencia à equipe do doutor Arian e do Matias e que tinha autorização para estar ali, seu propósito era fazer parte da equipe de trabalho, se eles o permitissem. O que foi aceito. Não conversei mais sobre o assunto com o doutor Ricardo. Sou uma pessoa discreta e nada, nada curiosa. Então, não faço perguntas. Sinto, com muita convicção dentro de mim, que não preciso fazer perguntas, que o que devo ficar sabendo, de alguma maneira chega até mim.  
Observação: Doutor Arian e Matias são outros ETs que já fazem parte da equipe de trabalho do Dr Ricardo. São todos muito educados, têm Fé em Deus e só trabalham para o bem e sempre em nome de Jesus. O Dr Ricardo me disse que, após anos de muito trabalho e muitas pesquisas e viagens, é que conseguiram contato com os ETs, mas que essa era a primeira vez que um ET apresentava-se pessoalmente, pedindo para participar da equipe de trabalho. Solicitou-me também para não comentar isso com as pessoas, pois nem todos estão preparados e eu poderia ser taxada de louca ou fanática. E realmente, eu só comentei com pessoas que merecem a minha confiança.  
Querido amigo, já falei demais, me desculpe. Um abraço e votos de um feliz Natal e Próspero Ano Novo para você e toda sua família, dê-lhes um grande beijo por mim.
Maria (pseudônimo).

Tantos são os episódios que se resolveu pedir ao nosso amigo Seti-Zan, do Sistema de Alfa Centauro que nos elucidasse alguma dúvidas:

Via Luz: Uma das principais dúvidas que existem sobre estes seres multidimensionais é como dois videntes, ao mesmo tempo, os enxergam em forma diversa, por exemplo, aquele que acredita só na parte espiritual tradicional somente um preto-velho e aquele que tem uma compreensão universal maior, a totalidade do ser dimensional? 

Seti-Zan: Quando dizemos o nome visão mental, para denominar a vista do mundo supra-físico, isto é, sutil, falamos tudo. Existem em seu planeta seres da terceira e quarta dimensões, mas vocês só percebem com sua pobre visão física os seres de terceira dimensão. O que determina os diversos graus de visão mental são as graduações da mente espiritual de cada pessoa. Porém, como já conversamos em outra oportunidade, a graduação de nível espiritual também faz diferença na potencialidade da visão mental. Por isso, algumas mentes só percebem seres de nível elemental e outras, mais acuradas, conseguem níveis vibracionais mais finos e assim captam a visão dos seres cósmicos. Seria o mesmo que um canal. 

Existem médiuns que atuam somente com as forças básicas primárias e com os elementais, outros que trabalham com seres das camadas medianas e camadas superiores da quarta dimensão. E outros ainda conseguem contatos com os seres cósmicos de quinta para sétima dimensões. Da oitava em diante, já são em menor número, mas todos estão atuando em seu planeta, apenas a possibilidade de captação do ser humano ainda é muito variável. Vocês conseguem compreender? Precisam talvez de uma analogia. 

Dependendo da dimensão e, como sabem, em cada dimensão existem muitos níveis vibracionais, você têm átomos de pesos diferentes. Mais alta a dimensão, mais leve o átomo, maior a distancia entre eles. É apenas uma possibilidade a nível de registro sensório, como uma câmera de raio infravermelho no escuro. Seus olhos físicos nada registram, porém se colocar um binóculo de raios infravermelhos, verão aquilo que parece inexistente para sua visão física. Seria como se cada pessoa tivesse um binóculo infravermelho mais sensível ou menos sensível.

Fonte: RevistaUFO


19 comentários:

  1. Grata pelo esclarecimento. Frequentei centro espírita há alguns anos, pois tenho mediunidade ostensiva. Hoje, faz uns quatro anos que me afastei. Muitas reflexões, muitos "buracos" na doutrina,sentia que havia muito mais e isso tudo fez com que , agora , eu me denomine espiritualista de mente e coração abertos ao saber e não espírita. Gostei muito do texto, senti-me bem após a leitura, pois descobri que meus pensamentos não são infundados. Há um todo num só; uma via extensa demais a percorrer nas diversas dimensões da existência regida por Deus. Gratidão.

    ResponderExcluir
  2. Eu abordo sempre este tema no centro onde frequento, mas os dirigentes faz que não houve, isso me deixa chateado. Tem relatos de GERALDO LEMOS com CHICO XAVIER falando sobre extraterrestres etc. O espiritismo pra mim estacionou, só fala em reencarnação, umbral, karma as palestras são repetitivas.Como estou dando uma estudada em ufologia, sempre faço sempre junto os dois temas, pois os mesmos teem muito a ver. O espiritismo está precisando de pessoas com a mentalidade mais aberta, pois estamos prestes a um grande evento.

    ResponderExcluir
  3. Creio que nada impediria um trabalho sério e respeitoso de algum Extra-Terrestre dedicando-se à Cura ou mesmo pesquisando. No livro "TRANSIÇÃO PLANETÁRIA" de Divaldo Pereira Franco, na segunda parte ele cita que um Ser de ÓRION estaria a "descer" por um tubo de LUZ AZUL e dar orientações sobre o Tsunami da INDONÉSIA. O Centro X quis fazer um grupo de estudo sobre alicerçado neste livro, mas não seu certo, quem dirigia não compreendia o que era ÓRION... quem eram os Seres... o que queriam, e após penas três reuniões, o grupo se desfez. Fiquei muito triste, eu como estudo e pesquiso Calendario Maya sabia bem o que se tratava sobre ÓRION, mas eu era simples participante, e nada pude fazer. Aliás este livro é excelente para se estudar em grupo. Acredito sim, quando as pessoas, e mesmo os que seguem o Kardecismo, tiverem abertura e expansão de Consciência, que a presença de seres Extra-Terrestres nos Centros Espíritas é bem possível. Esta mensagem é para ser muito estudada e se fazer muita reflexão da mesma. Saudações de Luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe uma tendência da humanidade de pensar pequeno! mas, temos que entender que isso é passado. O presente exige de nós mais visão e compreensão, e que o caminho é a universalidade, porque a casa de deus tem muitas moradas, assim falou o mestre jesus, e não podemos ignorar o que já foi ensinado e falado. Temos que ousar empreender em termos vibracionais e sensoriais. Paz profunda Maria Luiza.

      Excluir
  4. Dica de leitura os livros do Robson Pinheiro aborda muito sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  5. Trabalho há mais de 10 anos num centro espírita kardecista, nós trabalhamos em conjunto com entidades de todos as ordens universais para a cura tanto de encarnados como desencadeados. Não seguimos a FEB pois temos trabalhos de cromoterapia, apometria, cura através de cirurgia espiritual, tratamento de regressão além da palestra e passe. Por termos tantos atendimentos numa casa espírita temos auxílio do universo através das bênçãos de Jesus. Não temos preconceitos e discriminação com os seres que nos ensinam, confiam em nós, e aceitamos com responsabilidade todo bom auxílio. Gostaria de dizer que não são todos os centros kardecistas que fecharam a sua mente pois Kardec mesmo nos ensinou que devemos continuar a estudar as coisas de nosso tempo, mas também não sermos tolos de acreditar em tudo como a mais pura verdade. Enfim , creio que são os nossos bons sentimentos a serviço do universo e sua progressão que nos permeia o que devemos fazer como caridade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carla, qual o nome do seu centro? Pode nos passar o contato?

      Excluir
    2. Carla, também gostariamos de saber mais sobre este centro, pois nos identificamos bastante com este universalismo. Obrigado.

      Excluir
  6. Trabalho há mais de 10 anos num centro espírita kardecista, nós trabalhamos em conjunto com entidades de todos as ordens universais para a cura tanto de encarnados como desencadeados. Não seguimos a FEB pois temos trabalhos de cromoterapia, apometria, cura através de cirurgia espiritual, tratamento de regressão além da palestra e passe. Por termos tantos atendimentos numa casa espírita temos auxílio do universo através das bênçãos de Jesus. Não temos preconceitos e discriminação com os seres que nos ensinam, confiam em nós, e aceitamos com responsabilidade todo bom auxílio. Gostaria de dizer que não são todos os centros kardecistas que fecharam a sua mente pois Kardec mesmo nos ensinou que devemos continuar a estudar as coisas de nosso tempo, mas também não sermos tolos de acreditar em tudo como a mais pura verdade. Enfim , creio que são os nossos bons sentimentos a serviço do universo e sua progressão que nos permeia o que devemos fazer como caridade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apreciável a sua visão. É preciso se abrir em outras perspectivas, em novos conceitos, em estudos e experiências fundamentados na razão lógica e na fé n
      o Senhor do Universo, pousada no coração e na mente de Jesus.

      Excluir
  7. Muito bom ter pessoas estudando sobre nossos irmãos extraterrestres.bmuitos ajudam o nosso planeta.
    No entanto muitos irmãos do centro espírita não aceitam opiniões ou informações sobre as espécies que estão entre nós. É de suma importância estudos mais aprofundados para saber que você existem seres adiantados tecnologicamente e que abusam e escravisam seres humanos.
    Seria bom pesquisar sobre os Irmãos de Ranid, Sirius e Orion...

    ResponderExcluir
  8. Sempre busquei algo que me elevasse no campo espiritual sem estar atrelado a religião. Peca profundamente a doutrina espirita quando faz da sua base uma doutrina Cristã. O entendimento não tem religião nem dogma nem limites. A nossa mente foi feita para pensar, raciocinar, estudar e buscar a Sabedoria. O Universo é sábio por si só. Não precisa de deuses nem de Paradigmas. Libertemo-nos da escravidão da religião e passamos a estudar o cosmo, o equilibrio do universo que é harmonico e inteligente.... Por que nós somos materia inteligente do universo !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compartilho dessa sua lúcida visão. Quando o conhecimento se atrela a uma crença religiosa fica tendencioso e perde seu maior propósito que é a ampliação consciencial para o maior entendimento da complexa rede na qual estamos inseridos. Aquele que se diz ateu é um inconformado com esse modelo e que penso até ser campo para uma ampliação maior do que aqueles que se limitam nas regras religiosas. Jesus não foi cristão nem Buda foi budista, então porque devemos ser?

      Excluir
  9. COM CERTEZA NÃO ESTAMOS SÓS...O ESPIRITISMO(kardec) NÃO NEGA DE FORMA ALGUMA A EXISTENCIA DE EXTRATERRESTRES ENTRE NÓS....CREIO QUE CERTOS DIRIGENTES NÃO POSSUEM CONHECIMENTO CIENTIFICO O SUFICIENTE PARA SE ARRISCAR AO ESTUDO MAIS PROFUNDO SOBRE O ASSUNTO...CADA UM CONFORME SUA CAPACIDADE....TEMOS QUE SER INDULGENTES... CHICO XAVIER DEIXOU CLARO A EXISTENCIA E A COMUNICAÇÃO DE SERES EXTRATERRESTRES COM A HUMANIDADE....TENHAM CALMA ..TUDO A SEU TEMPO...GERAÇÕES NOVAS ESTARÃO MAIS APTAS À NOVAS REVELAÇÕES ESPIRITUAIS...QUEM JA TEM ESSE DISCERNIMENTO DEVE FORMAR SEUS GRUPOS E ESTUDAR..!!

    ResponderExcluir
  10. Psicografia recebida de um espírito que se diz extraterrestre

    Psicografia

    Luiz, meu amigo de tantas lutas, você não me reconhece pois fomos levados a missões diferentes. Já vim aqui várias vezes para te ver.
    Você que tanto procura saber da vida em outros planos, sim há, hoje eu vivo em uma dimensão muito distante do seu planeta.
    Hoje tenho outra vestimenta para me adequar a seguir este caminho.
    Venho sempre ao seu planeta, não só eu, mas vários dos nossos irmãos. Somos todos filhos de Deus, independente de onde estamos.
    Onde estou, estamos numa missão mais evoluída do que nossos irmãos terrestres, porém ainda temos muitas falhas.
    Fico feliz amigo, de ver que você está cumprindo a sua missão com toda humildade.
    Muitos irmãos nossos, pois todos são filhos do mesmo Pai, poderiam estar em outras dimensões, mas preferem ajudar vocês, ou descerem a lugares tenebrosos, quando desencarnados ficam ajudando os irmãos que ainda não conhecem a Misericórdia Divina.
    Luiz, siga seu caminho e uma vez ou outra, quando me derem permissão de vir, virei. Não vejo você com esta aparência. Saudades meu amigo.
    Um grande abraço!
    ET, isto para que você entenda quem sou.

    Essa psicografia comprova mais uma vez a ligação que eu tenho com irmãos de outro mundo ou outra dimensão. Digo isto, porque já me vi desdobrado em uma nave de padrões desconhecidos, conversando com irmãos que não conseguia identificar. Em uma outra situação de desdobramento, acordo sentindo a minha casa envolvida por nuvens sombrias. Ao entrar em prece, percebo que uma limpeza foi realizada. No mesmo dia, ao entrar em contato com uma médium amiga minha, ela me relata um sonho (desdobramento) em que três seres pequenos de roupagem esverdeada brilhante, descem até a minha casa para efetuar tal limpeza. Enquanto, um fica doutrinando um espírito das trevas, na forma de uma grande cobra, os outros dois efetuam a limpeza. O interessante é que ela perguntou ao que estava doutrinando, o que eles estavam fazendo, e a resposta que veio foi: Nós estamos ajudando Luiz, atendendo ao seu pedido de ajuda. Temos com ele uma certa afinidade.

    ResponderExcluir
  11. Sempre seremos buscadores do infinito, sendo da forma que for, e religião nenhuma pode determinar evolução quando o assunto é buscar nossas origens e verdades. Sim, muitas vezes na Casa Espírita aonde frequentava, muitas vezes o contato e as mensagens aconteciam, e na mudanças de dirigentes, proibições e questionamentos, afastaram nosso trabalho, e perdemos a continuidade destes contatos. Não encontrei espaço em trabalhar, informar e preparar mentes capazes para entender a urgência deste trabalho com nossos Irmãos Cósmicos, e a vários anos segui caminho Espiritualista, e na grande Rede posso fazer, escrever e ensinar para aqueles que aceitam e desejam se preparar para os lamentáveis acontecimentos que virão, pois seria impossível não participar dos mesmos ... a Terra conclama trabalhadores, e eles e nós deveríamos estar unidos neste futuro tão curto diante dos fatos, e infelizmente ainda somos prisioneiros de pessoas que vivem paradas e esquecidas pelos seus valores e da própria vida. Quem quiser conhecer meu trabalho, é só seguir os tectos, reportagens e informações que não pertence a nenhuma religião e sim os postulados da Espiritualidade - ATT - GILSON N ALMEIDA - www.portal-gna.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Vejam tambem : Ombhandhum Ordem Iniciatica e Escola Esoterica de Umbanda Ufologica. Faceboock. Google

    ResponderExcluir
  13. Carosirmaos, li todos os textos que vocês postaram sobre ET. A doutrina espírita nunca negou a existência desses irmãos. O problema é que requer muito aprofundamento em estudos para reconhecermos quais as manifestações de amor ou de enganação. Assim como temos espíritos terrestres que nos enganam se passando por espíritos de luz temos ETs que são do bem e temos os que não são tão bem intencionados É muita responsabilidade de uma casa Espírita séria, com propostas de amor e caridade, aceitar sem um preparo maior a presença de seres que ainda não conhecemos. Como saber quais os bem intencionados? Não podemos simplesmente aceitarmos qualquer comunicação como verdadeira. Temos que ter conhecimento e é isso que muitos Espíritas estão fazendo, buscando esse aprendizado. E depois acreditamos que assim como a espiritualidade Maior preparou Kardec para trazer a Luz os conhecimentos dos nossos irmãos espíritos Ele também vai preparar o momento de trabalharmos juntos com outros irmãos de outros planetas e galáxias. Acredito que tudo tem sua hora. Paz a todos!

    ResponderExcluir